segunda-feira, 26 de julho de 2010

Oposição 666.1

Capa da demo do Oposição 666.1

"O Oposição é isso, uma banda errante subversiva" diz Mauro numa entrevista para o zine "O Pudor"

Se você procura por "Oposição Espírito Santo" no google você só vai encontrar coisas sobre a banda cristã Trino ou algo sobre a "esquerda" política desse estado.

O Oposição foi uma banda muito representativa para o cenário hardcore do Espírito Santo, apesar de poucas gravações, fizeram muitos shows e chegaram a tocar fora do estado, não só pelo carisma de integrantes como Feijão e Thadeu, mas também pela qualidade do que se estava fazendo naquele momento. O Oposição bebia na fonte de bandas que mesclavam metal com hardcore, tipo Chokehold, Earth Crisis (e outras coisas da Victory Records), Madball, Poin Of no Return, passando pelo thrash, até o black metal.

Era uma salada de conceitos que só podia existir mesmo na década de 90: Hardcore, Metal, Satanismo, Straight-Edge, Veganismo, Política e um pouquinho de humor no estilo Trapalhões.

Vale lembrar que a fitinha foi lançada por dois selos, um de Goiania, One Voice Records e Polvora Tapes, do Allan de Coqueiral.

Recentemente um integrante do extinto Oposição, postou 2 vídeos no youtube:



Acredito que estes shows foram no Sala 11, local onde muitas bandas ensaiavam, gravavam e faziam shows, em Jardim Camburi.

Baixem aqui:
Oposição - 666.1
ripado por Metal

6 comentários:

Leonardo Prata disse...

Esse show foi foda. Olha eu ali!

Isis Martins disse...

Ótimo post; na certa os caras curtiam um burzum, darktrhone e dimmu borgir na adolêscencia hahahah.

Luiz Mauro Moysés Júnior disse...

Foi ótimo rever isso, saudades dessa época de ouro do HC Capixaba... obrigado por lembrar!

Ramon Gabriel Custódio disse...

valew pela demo.eu e meu irmão escutamos muito.

Unknown disse...

Será que tinha influência do ponr? Tava vendo as letras deles, tinha bem mais consistência do que o ponr. Muito bom o som deles. Tive o prazer de adquirir a fitinha em 2001.

Cicero Custodio disse...

Será que tinha influência do ponr? Tava vendo as letras deles, tinha bem mais consistência do que o ponr. Muito bom o som deles. Tive o prazer de adquirir a fitinha em 2001.